NEW

X

  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle

Visto de estudos: a importância para o sucesso do seu intercâmbio

9 Apr 2019

 

 

Como muitos sabem, grande parte dos países do globo possuem uma série de normas e leis para a entrada e permanência legal nos mesmos, e com os vistos para intercâmbio ou programas de estudos não é diferente. Com isso iremos entender mais sobre a importância do visto estudantil, alguns principais destinos e as exigências encontradas em cada um.

 

Por que vistos são importantes para o fluxo de pessoas nos países?

 

    A grande maioria das pessoas possuem opiniões bem adversas no que diz respeito aos vistos de intercâmbio, isso porque os processos de retirada além de serem burocráticos, por muitas vezes não são tão rápidos quanto se espera. Entretanto, reconhecer a importância do mesmo é vital. Isso porque este facilita o controle de entrada e saída de pessoas nos países, além do tempo de permanência das mesmas.

   Com isso, torna-se muito mais fácil para os sensos demográficos ou até mesmo econômicos dos países terem cálculos mais precisos sobre o número ou porcentagem de pessoas não nativas que estão residindo no país.

 

Como os vistos podem vir a interferir no meu intercâmbio?

 

   Dependendo do país escolhido para o intercâmbio, é necessária a retirada do visto no Consulado do Brasil antes da viagem para o intercâmbio de estudos. Entretanto, há países que não seguem o mesmo processo acima, ou seja, não requerem vistos para permanências mais curtas, com fins de turismo, por exemplo, somente para permanências mais longas.

    Sendo assim, é importante destacar que, no momento de chegada no país destino, o viajante é obrigado a passar pelo setor de imigração onde tem de mostrar sua documentação, ou seja, passaporte e visto.

    Conjuntamente, nesse processo de passagem pelo setor de imigração, o viajante também tem de responder uma série de perguntas. Tais perguntas envolvem desde o tempo de permanência no país, com as datas de passagem de volta, até onde vai se hospedar, o que vai fazer durante o tempo de permanência e outras perguntas pertinente.

    Por fim, sem os vistos de longa permanência e toda documentação que comprove de fato os motivos da estadia, à exemplo do intercâmbio, a pessoa pode ser deportada para o país de origem.

 

Como posso consegui-lo?

 

   Antes de qualquer coisa, é preciso a escolha de um país, no que diz respeito aos objetivos, seja atrativo para você. Porém não só isso, ao realizar a sua escolha deve-se levar em conta uma série de fatores que envolvem desde barreiras linguísticas até financeiras, dependendo da realidade.

   Ao defini-lo adequadamente é importante conseguir com a agência, sendo esse o caso, um comprovante que deixe claro toda a sua viagem para apresentar perante às autoridades e conseguir seu visto estudantil. Geralmente isso não costuma ser um empecilho, uma vez que as agências emitem todas as documentações necessárias para a devida comprovação.

 

Todos os países seguem um padrão para a retirada do visto?

 

   Infelizmente, não. É falsa a premissa de que todos os países seguem o mesmo procedimento no que diz respeito ao visto estudantil. Cada um é livre para estabelecer suas próprias exigências para o fluxo de imigrantes no mesmo.

   Tendo em vista as especificidades próprias de cada um, listamos os principais destinos que as pessoas têm interesse e, de modo geral, como eles se diferenciam.

  Estes seriam Canadá, Estados Unidos, Espanha, Holanda, Itália e Portugal. Como já dito anteriormente, eles possuem sistemas divergentes e um tanto quanto complexos e requerem um certo tempo e dedicação. Façamos então um breve resumo das vantagens de cada país e de certas especificidades quanto ao visto estudantil.

 

Canadá

 

   Localizado na América do Norte, o Canadá é o segundo maior país do mundo em área, porém um dos que possuem as menores densidades demográficas. Apresenta possibilidade de fluência tanto em inglês quanto em francês. Possui uma educação de excelência, à exemplo da Universidade de Toronto e da Universidade de Ottawa, além de ser um dos países mais seguros do mundo.

   O Canadá, diferente de outros países, não requere uma ida ao Consulado, por exemplo, para a retirada do visto estudantil, uma vez que o mesmo pode ser feito online. Entretanto, ainda assim, necessita uma série de documentos para que a entrada e permanência sejam possíveis.

 

Estados Unidos

 

  Assim como o Canadá, os Estados Unidos também é localizado na América do Norte e a principal economia mundial. O país apresenta uma grande diversidade cultural e natural. Além de apresentar umas das melhores universidades do mundo, contém também uma educação referência.

  Os Estados Unidos possui uma série de exigências para a retirada do visto de estudos, podendo ser considerado um dos processos mais delicados e complexos. Além de pedir uma lista de documentações para a estadia legal no país, requere ainda ida ao Consulado Americano no Brasil e a realização de uma entrevista presencial.

 

Espanha

 

 Localizada na Europa, a Espanha apresenta uma semelhança cultural com o Brasil, possibilitando o aprimoramento e desenvolvimento da língua espanhola, a segunda mais falada no mundo. Além de apresentar uma alta qualidade de vida e segurança para a população.

  A Espanha, assim como a maioria dos países, contém uma série de especificidades para a retirada do visto, requerendo variados documentos, como vínculo com a faculdade, e a necessidade de iniciar o processo ao menos um mês antes da data da viagem.

 

Holanda

 

   Localizada também a Europa, a Holanda apresenta um dos melhores salários do  continente europeu, além de apresentar uma ótima qualidade de vida. Seu principal idioma é o holandês, porém, a maioria dos lugares entende o inglês e não costuma ser um empecilho.

    No que diz respeito ao visto de estudos, a comprovação com a universidade antes da retirada deste é imprescindível, uma vez que é a mesma que irá validá-lo. Somente após obter essa confirmação é que se deve comparecer no Consulado Holandês para dar continuidade e conclusão ao processo.

 

Itália

 

    Localizada no continente europeu, a Itália apesar de um país extremamente burocrático, é um país extremamente seguro, rico culturalmente, além de apresentar uma educação pública de qualidade e com preços extremamente acessíveis.

  Como já dito anteriormente, por ser burocrática, a Itália, assim como todos os países, apresenta uma lista de documentações que devem estar devidamente corretas para comprovar o intercâmbio de estudos e para que o processo seja validado. Além disso, requere a ida presencial ao Consulado Italiano no Brasil.

 

Portugal

 

  Portugal, apesar de ser um país europeu, como é de conhecimento comum, ainda assim apresenta o mesmo idioma que o Brasil, sendo assim apresenta pouca ou nenhuma barreira linguística. Além disso, é extremamente amigável aos brasileiros e seguro.

  Enquanto a maioria dos países requer a presença nos seus respectivos consulados, Portugal não faz o mesmo. É permitido o envio da documentação para o país num prazo de pelo menos 60 dias antes. Entretanto, isso não faz do processo mais simples, uma vez que também estabelece uma série de documentações indispensáveis.

 

  Ficou interessado em fazer intercâmbio em um dos países acima ou precisa de a juda para entender o funcionamento de todo o processo de retirada de visto estudantil de algum deles? A XPORT Jr. Soluções Internacionais pode te ajudar nesse processo de retirada, assessorando em todas as documentações que virão a ser necessárias, visando assim a retirada da melhor maneira possível. Basta acessar este link e entender como.

Precisa de ajuda na retirada do visto estudantil mas o seu país não consta na lista contida no artigo? Não se preocupe também podemos te auxiliar no processo. Clique aqui e saiba mais.

 

Please reload

Please reload