Buscar
  • Lorena Oliveira

Produtos Pet: O Que Saber Para Começar a Exportar?



Não é de hoje que os bichinhos de estimação estão dominando os nossos lares. Os pets são considerados da família em diversas casas, tanto no Brasil, como em outros países, atualmente. E como membro da família, é necessário o melhor para eles, seja a comida (ração, sachês, petiscos), vestimenta (roupas, fantasias, laços/gravatas), saúde (remédios, cuidados veterinários), acessórios (mordedor, escova, brinquedos) até o transporte deles (coleira, caixa de transporte). Com todos esses cuidados especiais, o mercado pet vem crescendo bastante nos últimos anos.


De acordo com o Instituto Pet Brasil (IPB), estima-se que o nosso país possui mais de 139,3 milhões de animais de estimação e a tendência é o crescimento demasiado por conta da pandemia, em que os pets se tornam companhia nesse momento difícil, fazendo com que os gastos se tornem maiores. Segundo dados da Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet), o Brasil está em 42ª posição em gastos médios de pets, sendo 70% do mercado com a alimentação (tendo um crescimento em nichos específicos como o bem estar e a qualidade de vida deles).


É observado que as vendas de artigos para pet aumentaram, juntamente com a demanda por Pet Shops, estando em bastante ascensão atualmente, não apenas no nosso país, como fora dele, como o Estados Unidos, por exemplo. Os Pet Shops são ótimos em multifuncionalidade, pois oferecem rações, brinquedos e acessórios, em conjunto com o banho e tosa e o consultório veterinário.


Diversas empresas nacionais, de variados segmentos, com o intuito de expor seus produtos, exibem estes em feiras nacionais e internacionais, como a Global Pet, que ocorre todos os anos nos Estados Unidos. A atitude da presença na exposição é do IPB, em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), segundo o site ES Brasil. Um exemplo de feira internacional, que acontece aqui no Brasil, seria a Pet South America, que ocorreu em São Paulo, em 2019.



Qual é a Situação da Indústria Pet?


As exportações no setor pet brasileiro mobilizaram, segundo o site da Abinpet, no primeiro semestre de 2020 aproximadamente US$ FOB 120 milhões. Ranqueando os países que mais receberam exportações, o Paraguai lidera com US$ FOB 19,6 milhões, seguido por Hong Kong, Uruguai, Estados Unidos e Chile. É observado que a América do Sul é destaque, sendo comprovada que é a rota de ao menos 30% das exportações da indústria pet brasileira.


É informado também que no primeiro semestre de 2015, o país exportou mais de US$ 200 milhões em setores variados como Pet Care (cuidados pessoais), Pet Food (alimentação), Pet Vet (Cuidados veterinários) e até a comercialização de animais vivos (nos Pet Shops), com o Paraguai, Estados Unidos, Uruguai e Venezuela como principais países destino destas exportações. Observa-se um destaque no ramo da alimentação, representando o maior nicho, tendo os alimentos naturais e orgânicos com preços mais caros.


Falando sobre importações, de acordo com o mesmo site citado, os Estados Unidos (5%) e a Alemanha (4%) formam os principais importadores desse setor, junto com Chile e Colômbia (4% cada) e Peru e Angola (2% cada). A China também tem se destacado bastante, sendo uma ótima escolha para os distribuidores potencializarem este segmento. Nosso país está entre um dos maiores mercados consumidores destes produtos, ficando em segundo lugar, mesmo com a crise financeira atual.


Mas e a Pandemia? Não Irá Prejudicar?


Embora a pandemia tenha prejudicado diversos mercados, com o mercado pet foi diferente. Foi apresentado um grande aumento, através do comércio eletrônico, que vêm crescendo consideravelmente. Desde 2013, o mercado online quadruplicou as vendas neste setor, representando assim, uma boa vantagem lucrativa neste ano de 2021, tendo uma expectativa de crescimento da preferência dos clientes de mais de 9% por sites de vendas de produtos. O fato é que essa intensificação, tanto de animais de estimação quanto de plataformas online, é em decorrência da expansão do mercado global.


O famoso e-commerce, traz grandes vantagens para as empresas e, principalmente, para os clientes, donos de pets, como o conforto e a comodidade (porque ele irá comprar no conforto da sua casa, por exemplo), informações mais detalhadas sobre o produto, comparações de preço e uma maior relação cliente-empresa (com a existência de SACs, por exemplo). Assim, os clientes ficarão mais satisfeitos e as empresas conseguirão atingir um grande público em pouco tempo com eficiência, durante o período de compra.

Se surgir o interesse de se aprofundar mais no assunto de e-commerce, escrevemos um artigo sobre esse tema, clique aqui para saber mais. Mas se você quer descobrir algumas curiosidade sobre os parceiros comerciais brasileiros, existe um artigo denominado “Principais Parceiros Comerciais Brasileiros e a Globalização Brasileira”, clique aqui para acessar, vale muito a pena conferi-los!

Como a XPORT Jr. Pode Ajudar?


Depois de todas essas informações, ficou mais fácil entender sobre a indústria pet. Porém, se mesmo assim você deseja saber mais ou por acaso surja algum interesse em entrar no mercado internacional e, quem sabe, talvez, exportar produtos pet, mas não têm a menor ideia de como dar os primeiros passos, a XPORT Jr. pode ajudar.


A XPORT Jr. Suporte e Consultoria Internacional está no mercado há 10 anos, como empresa júnior (vinculada a Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro), auxiliando seus clientes e dando todo o suporte para quem deseja adentrar no mercado internacional, ajudando em etapas como exportar e realizar análise internacional, buscando por mercados-alvos e sempre oferecendo serviços de qualidade. Se quiser conversar conosco, clique aqui.

51 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo