Buscar
  • Beatriz Araujo

Perspectivas para Paris 2024: Jogos Olímpicos na França e Turismo




Com a marcante Olimpíadas do Japão, adaptada para o período pandêmico e que já deixa saudades nas telinhas, a empolgação para daqui três anos é alta. Os Jogos Olímpicos de 2024 terão sede em Paris, que recebe o bastão novamente, após 100 anos do último evento na capital francesa. A cidade francesa que enche os olhos de todos os turistas, pretende realizar o evento com um principal objetivo: a sustentabilidade. Além disso, pretende ser histórico e fazer com que as competições sigam os cartões postais, fazendo com que Paris seja literalmente o papel de parede do evento.


O Comitê Organizador, além de ter garantido uma grande redução de carbono, também irá dar prioridade para as estruturas já disponíveis na cidade. Portanto, a capital pretende integrar atletas e fãs com as famosas paisagens históricas e pontos turísticos presentes na cidade e trazer de volta a animação tocante do público com as competições, algo que Tóquio não conseguiu por causa da pandemia.


Uma pesquisa sobre os futuros planos olímpicos da cidade, nos mostra que as Olimpíadas de 2024 tem tudo para ser um marco de uma nova era e trazer um novo modo de realização de grandes eventos. Começando pela cerimônia de abertura, que pretende ser realizada não dentro de um estádio, mas sim às margens do Rio Sena. O objetivo? Fazer com que milhares de espectadores possam participar desse momento importante do evento, que normalmente sempre conta com inícios surpreendentes. Além disso, os locais de algumas competições já estão definidos e trará todo o charme que só a França é capaz de oferecer. Um exemplo, seriam as provas de hipismo, que vão ser realizadas nos Jardins do Palácio de Versalhes, também temos o Grand Palais no centro de Paris que receberá os atletas de esgrima e taekwondo. Aos pés da Torre Eiffel, no gramado do Champ de Mars, teremos as arenas de vôlei de praia, que receberão todos os visitantes. O que torna evidente o principal objetivo de aproximar o público das competições e deixar para trás o distanciamento que a pandemia trouxe.


Diante a isso, sem dúvidas, a cidade francesa irá duplicar o turismo da cidade ao longo do evento. O que não passa despercebido aos governadores, pois Paris estabeleceu que sua Vila Olímpica será realizada em Saint Denis, região do norte conhecida com diversos problemas socioeconômicos e que se tornará o coração pulsante dos Jogos Olímpicos. Com os altos investimentos que vem com uma Olimpíada, o intuito é que ocorra um desenvolvimento na infraestrutura do local com novas ligações de metrôs e rodovias, para que assim auxilie no segundo objetivo dos organizadores: a mobilidade. Isso porque as provas irão ocorrer em um raio de 10km da capital, facilitando o acesso ao transporte público, principalmente o trem, já que os eventos fora do centro da cidade vão ocorrer próximos às estações de trens e evitando o uso de veículos que geram poluição, fazendo com que você conheça cada lugar de perto. Portanto, se tornará o momento ideal de conhecer a cidade com o clima temático e único das olimpíadas.


Com tanto planejamento, as preparações de viagens já começam a ser realizadas, uma vez que a cidade pretende estar lotada, o que dificultará para encontrar não só passagens para o período do evento, como hospedagens. Além disso, não podemos esquecer dos ingressos, que se manterem a tradição do Comitê Olímpico Internacional, serão colocados à venda um ano antes da realização do evento.


Aos brasileiros, quanto custaria ir para Paris?


De acordo com a UOL, se utilizar a cotação do euro de agosto de 2021 que seria R$6,16 por euro, a viagem pode sair por volta de 22 mil reais. Isso porque, só uma passagem de ida e volta de São Paulo-Paris pode custar por volta de cinco mil reais e com as Olimpíadas se aproximando, o valor deve se elevar. Um exemplo seria a edição de 2016, onde o trajeto de São Paulo-Rio chegou a ficar dez vezes mais caro na semana que antecedeu os jogos. Além disso, confira abaixo quais seriam os possíveis gastos por pessoa:


Gastos por Pessoa:


Passagens São Paulo-Paris: R$5.000

Hospedagem a 45 minutos do centro por 19 dias: R$ 5.500

Ingressos para cerimônias e jogos, esgotando a cota máxima de 30 tíquetes: R$ 7.300

Transporte público: R$ 400

Alimentação: R$ 4.400

Total: R$ 22.000


Além disso, não devemos esquecer do passaporte, o documento mais importante para qualquer viagem internacional. A solicitação deve ser realizada antecipadamente, para que não ocorram imprevistos próximos à viagem. E vale ressaltar que, brasileiros não precisam de visto para viagens de turismo à França que não ultrapassem 90 dias.


Em nosso blog é possível encontrar um artigo que ressalta a importância de planejar sua viagem com antecedência, caso tenha interesse, clique aqui para acessá-lo.


Como a XPORT Jr. Pode Ajudar?


E aí, pretende ir para as Olimpíadas em 2024? Sem dúvidas ir para França está nos sonhos de qualquer um e com uma atração dessa, é o momento perfeito para planejar sua tão sonhada viagem. Mas para isso, é importante fazer a retirada de seu passaporte. Nós da XPORT Jr. Consultoria e Suporte Internacional podemos te ajudar com isso. Prestamos consultoria para retirada deste documento essencial de modo que fique o menos burocrático possível para nossos clientes. Assim, sua ida para Paris estará mais que garantida! Caso tenha interesse, clique aqui para mais informações.


15 visualizações0 comentário