Buscar
  • Deborah Monteiro

Fruticultura Brasileira: Conheça as Oportunidades Para o Mercado Internacional de Frutas



Atualmente, o Brasil ocupa a terceira posição no ranking entre os maiores produtores de frutas no mundo, logo atrás da China e da Índia. Com uma base agrícola de cadeia produtiva de frutas abrangendo em torno de 2,3 milhões de hectares, o país conta com uma colheita anual superando a margem de 40 milhões de toneladas da commodity.


Apesar da capacidade produtiva com clima e solo favoráveis, além da larga escala de produção – que atualmente gera mais 5 milhões de empregos diretos – o comércio internacional das frutas brasileiras ainda é um mercado pouco explorado, já que o país exporta apenas cerca de 3% de sua produção. E isso pode representar uma boa oportunidade aos fruticultores nacionais, haja vista as perspectivas de aumento de consumo mundial de frutas.


“O cenário da safra de frutas é muito positivo no Brasil. Temos trabalhado na abertura de novos mercados para várias frutas nesses últimos anos e existe a perspectiva de abrir muito mais. Outro ponto que podemos destacar está no avanço dos registros defensivos e no crescimento de exportações, no convênio da Abrafrutas com a Apex, que está sendo renovado. (...) Hoje, a fruticultura passa por um momento de amadurecimento e profissionalização, e o resultado disso está vindo em qualidade de produto, tanto para o mercado exterior, como para o interno.” – disse Luiz Roberto Barcelos, presidente da Associação Brasileira dos Produtores e Exportadores de Frutas e Derivados (Abrafrutas), ao Portal Agrolink.


Só em 2020, apesar dos efeitos da pandemia na economia mundial, o Brasil registrou um aumento de 6% nas exportações, em relação ao ano anterior, e um crescimento de 3% no faturamento, chegando a marca de US $875 milhões. De acordo com a Abralin, apesar de não representar um grande destaque na balança comercial nacional, o setor conseguiu se manter forte nos negócios, mesmo no cenário de recessão econômica enfrentado pelo país.

Sendo assim, confira quais as frutas brasileiras representam as maiores demandas do mercado internacional.


Maçã


Com colheitas entre os meses de janeiro e maio, a maçã é armazenada em câmaras frias e por isso pode ser encontrada pelo consumidor durante todo o ano. De acordo com o presidente da Associação Brasileira de Produtores de Maçã (ABPM), Pierre Nicolas Pérès, as exportações nacionais da fruta giram em torno de US $40 milhões por ano, e possui perspectiva de crescer cerca de 60% em 2021, em volume e faturamento.


No Brasil, são produzidas duas variedades da fruta – a Gala e a Fuji - e entre seus principais destinos internacionais estão Rússia, Bangladesh e Índia.


Uva


De acordo com a Secretaria de Comércio Exterior (Secex), assim como no ano de 2020, as expectativas para as exportações de uva se mostraram favoráveis aos produtores no ano de 2021. Com cerca de 3% de aumento do faturamento e de 12,8% em volume, no mês de janeiro deste ano, o Brasil obteve vantagem sobre as exportações para a União Europeia e Estados Unidos, devido aos problemas com a chuva na Índia, África do Sul e Chile.


Com o desenvolvimento das uvas sem caroço e a sua qualidade reconhecida nas terras americanas e europeias, a fruta brasileira tem conseguido se manter em uma posição de destaque frente às exportações nacionais do setor.


Manga


Outra fruta que teve destaque nas exportações de 2020, mesmo com a pandemia, foi a manga. A fruta cultivada no solo brasileiro conseguiu bater o recorde de exportação, com um crescimento de 10% em relação ao ano anterior.


Segundo o portal do HF Brasil (A HF Brasil é parte do Cepea, da Esalq, unidade da Universidade de São Paulo em Piracicaba. Reúne pesquisadores e analistas de mercado com formações complementares, dedicados aos aspectos econômicos dos setores de frutas e hortaliças), devido à não renovação dos contratos de exportação com a Costa do Marfim para a fruta, o Brasil poderá encontrar uma grande oportunidade de inserção no território europeu, o que trará boas perspectivas aos envios das produções nacionais ao mercado internacional.


Frutas Cítricas


Além das citadas, outras frutas nacionais que fazem sucesso no mercado externo são as frutas cítricas, como a tangerina, laranja, limão e lima, as quais apresentaram um avanço de 12% de sua comercialização no ano de 2020.


Com a chegada da pandemia e o aumento do interesse de consumidores europeus em frutas cítricas, como fontes de vitamina C, as produções brasileiras tiveram como principais destinos países como a Holanda, Reino Unido, Alemanha e Espanha, arrecadando um faturamento de US $57,1 milhões.


Os Desafios da Exportação de Frutas


Apesar de apresentar um grande potencial de crescimento, o comércio internacional de frutas exige alguns cuidados especiais do exportador. Além de se atentar às exigências sanitárias e documentais, brasileiras e do país de destino, o exportador deverá ficar atento às programações logísticas de transporte, bem como às tendências de consumo do país ao qual deseja se inserir, a fim de garantir um investimento assertivo na hora de internacionalizar seus produtos.


Como a XPORT Jr. Pode te Ajudar?


Por isso, caso você, leitor, esteja interessado em atravessar fronteiras com suas produções de frutas, saiba que ter um bom planejamento, além de conhecer o perfil de consumo dos países desejados, bem como todo o passo a passo burocrático para a exportação, são essenciais para diminuir os riscos ligados ao processo de comercialização internacional e se consolidar como uma opção entre os principais exportadores do produto.


Pensando nisso, a XPORT Jr., empresa especializada em soluções internacionais, oferece serviços de análise de mercado internacional, planejamento de exportação e prospecção de mercados, para que você possa iniciar seu processo de exportação de uma forma mais segura e efetiva.


Caso tenha interesse ou quaisquer dúvidas, clique aqui e entre em contato conosco. Estamos à sua disposição!

71 visualizações1 comentário