Buscar
  • Gabriela Cristina

Exportação De Biscoitos: Setor Em Destaque No Mercado Internacional

Atualizado: Mai 26



Biscoito ou bolacha? Esse alimento é um dos queridinhos dos brasileiros, conquistando pessoas de todas as idades. Ele pode ser doce ou salgado, com recheio ou sem e até mesmo relembrar aquele gostinho da infância. Muitas marcas famosas nos vêm à cabeça quando pensamos em biscoitos, mas não temos noção do impacto que elas causam na economia brasileira e de sua importância para o reconhecimento mundial do alimento.


Além de estar presente em todos os lugares do Brasil e ser famoso por seus diversos sabores, o biscoito brasileiro também está ganhando destaque em território internacional. A exportação de pães e massas, setor onde o biscoito se encaixa, está crescendo de uma forma nunca vista anteriormente. Mas, você sabe qual é o motivo e por que esse produto chama tanta atenção por onde passa? Vamos esclarecer essas questões e trazer curiosidades a respeito.


Entre as categorias que a Associação Brasileira das Indústrias de Biscoitos, Massas Alimentícias e Pães & Bolos Industrializados (Abimapi) contempla, o biscoito é o alimento que mais se destaca quando se trata de exportação. O avanço desse setor começou a ser notado em 2019, o que despertou o interesse de muitas empresas que nunca tinham pensado em exportar. Nesse ano, de janeiro a abril, o valor das exportações chegaram a mais de US$ 45 milhões, tendo um aumento médio de 12% quando comparado a 2018.


Segundo a Abimapi, atualmente existem mais de 200 tipos de biscoitos e essa variedade é um dos motivos que possibilitou ao Brasil conquistar o título de 4º maior exportador mundial de biscoitos em 2019, perdendo apenas para China, Estados Unidos e Índia. O que você não sabe é que existem estratégias para alavancar o conhecimento do produto no mercado internacional.


O esforço mútuo da Abimap com a Apex-Brasil, através da iniciativa denominada Brazilian Biscuits, Pastas and Industrialized Breads and Cakes, está trazendo resultados acima do esperado. Em conjunto, elas realizam uma ação de promoção de mais de 30 empresas que representam cerca de 70% das exportações nacionais. O que nos resta saber é: quais são os principais destinos dessas exportações?


Principais Destinos Das Exportações Brasileiras De Biscoitos


Nós já temos uma noção dos países que mais se relacionam comercialmente com o Brasil, seja para nos fornecer produtos ou importar os nossos. Nesse sentido, é importante saber que o setor de um determinado produto poderá interferir no seu destino final, no caso de uma exportação. Tal fato pode ocorrer devido aos costumes de um determinado país e da sua relação diplomática com o Brasil.


Em 2020, as exportações de biscoitos conquistaram mercados importantes localizados na América do Sul. Bolívia, Chile, Uruguai, Colômbia e Peru são os que mais se destacam, tanto em valor quanto em quantidade. Esses países já utilizam de muitas marcas brasileiras e para a felicidade do exportador, é evidente que o interesse tem crescido muito ao longo dos anos.


Como já citado anteriormente, no Brasil existem em média 200 tipos de biscoitos, assim, muitos países estão procurando diversificar os sabores comercializados em seus territórios a fim de apresentar mais opções para os consumidores, entre eles estão: Japão, Suíça, Nigéria e Palestina. Para se ter uma ideia do reconhecimento da qualidade dos biscoitos brasileiros, os mesmos estão se destacando também no Oriente Médio em países como Iêmen e Omã.


Agora, tendo uma visão mais ampla dos países que se interessam nos biscoitos brasileiro, com certeza você deve estar pensando no lucro que essa negociação poderá oferecer para a sua empresa. No entanto, existem muitos outros motivos para começar a investir na exportação de biscoitos e tornar a sua empresa referência no cenário mundial, vamos conhecê-los?


Motivos Para Investir Na Exportação De Biscoitos


Quando uma empresa alcança o mercado internacional, ela começa a virar referência no setor em que ela atua. No caso das empresas que comercializam biscoitos, a exportação trará maior visibilidade para a mesma porque a empresa estará se destacando em um mercado que é competitivo, assim, atraindo mais consumidores e reforçando a sua qualidade.


Seguindo o ponto citado anteriormente, conhecer o seu consumidor externo é consequência da exportação. O público alvo do setor de biscoitos é muito amplo e, por isso, você precisará entender quais sabores irão agradar a maioria dos consumidores. Assim, você conseguirá aumentar o volume das suas exportações e minimizar os riscos do produto empacar e não ser comercializado. Esse é um ponto a ser analisado para os resultados dobrarem positivamente.


O Brasil possui muitas fábricas modernas de última geração e a sua pode se tornar uma delas. A exportação irá aumentar o seu mercado consumidor e garantirá a sua consolidação no mesmo, o que fará a sua empresa ser mais independente. No entanto, o aumento de consumidores irá exigir que a produtividade avance também. Para isso, aos poucos a sua empresa vai se modernizando e atingindo uma posição de destaque entre aquelas que não possuem um planejamento efetivo.


A Exportação De Biscoitos e a Pandemia


De forma irônica, a pandemia possibilitou um período excepcional para a exportação de biscoitos. Em comparação com os dados de 2019 já comentados anteriormente, notou-se um aumento de mais de 18% nas exportações de biscoitos no primeiro semestre de 2020, e os valores alcançaram quase US$ 90 milhões de dólares. Um avanço e tanto, não é?


Um dos motivos desse aumento exponencial foi a demanda adicional dos consumidores devido à quarentena, medida adotada para combater o vírus. Essa medida exigiu o fechamento de restaurantes e fez com que as compras fossem feitas em mercados através de delivery. Isso deu espaço para a comercialização de alimentos para serem consumidos em casa, aumentando a compra não só de biscoitos, mas também de pães, bolos e massas no geral.


A desvalorização do real impulsionou as vendas externas de biscoitos, sendo esse outro fato possibilitado pela pandemia. As exportações foram favorecidas porque a desvalorização do real em relação ao dólar, tornou os produtos brasileiros mais competitivos no mercado. Além disso, as empresas brasileiras se destacaram em países que não foram citados anteriormente, como El Salvador e Venezuela, que, assim como o mundo todo, começaram a optar por produtos não perecíveis, práticos e baratos para superarem esse momento intenso de forma estável.


Se esse artigo te fez refletir sobre todas as oportunidades de crescimento que a sua empresa pode obter ao exportar biscoitos, você está no lugar certo. Não fique desesperado, pois a XPORT Jr. poderá te ajudar a conquistar o sonho de internacionalizar a sua empresa. Agarre essa oportunidade e entre em contato conosco clicando aqui, garantimos a sua segurança e satisfação!

75 visualizações0 comentário