Buscar
  • Elisandra Rangel

Dupla Cidadania Italiana: como posso obtê-la?



A dupla nacionalidade é um benefício que muitas pessoas procuram. Consiste em obter mais de uma nacionalidade, ou seja, direitos e deveres em outro país além daquele em que você já está inserido.


Imagine que, além da sua naturalização, você pudesse pertencer a outra nação? Isto é, ter mais facilidades ao viajar para o país, não ter necessidade de tirar o visto para visitar alguns territórios do Estado, não ter limite de permanência ou muito menos burocracias (esses direitos variam de acordo com a dupla cidadania que a pessoa requerer). Ao decorrer deste artigo, iremos desenvolver todo esse assunto.


As principais (e normalmente utilizadas) maneiras de um cidadão obter a dupla cidadania é através do jus sanguinis ou do jus solis. Essas duas formas são como regras que o país define como pré-requisito para a sua aquisição da cidadania. O que significa, entretanto, essas duas “regras”?


Jus sanguinis X Jus solis


Jus sanguinis vem do latim “direito de sangue”, o que torna a expressão bem autoexplicativa. Neste caso, a obtenção da dupla cidadania pode acontecer desde que o cidadão tenha algum vínculo de sangue com o país. É necessário que exista uma ascendência em sua família.


O jus solis, diferentemente, trata-se da aquisição da dupla cidadania por meio do nascimento. Para um melhor entendimento, a tradução da palavra em latim significa “direito de solo”, ou seja, qualquer criança que nascer no solo de um país que tenha o jus solis como forma de obter a cidadania, poderá adquiri-la.


Ambas as regras são maneiras que diversos países utilizam para facilitar ou dificultar a aquisição da nacionalidade. Lembrando que, além de existir outras, esses processos são muito complicados, logo, nenhum requerimento tem como garantia o sucesso. Existe uma análise metódica de todos os documentos que são necessários para que uma pessoa obtenha a dupla cidadania.


Além do jus sanguinis e do jus solis, existe outra maneira muito utilizada para conseguir a dupla cidadania em certos países: o casamento. Nesta situação, o estrangeiro que se casa com o naturalizado do país em questão, poderá adquirir a dupla cidadania ou uma comprovação de permanência fixa no país. Existem situações em que pessoas forjam um casamento apenas para obter o direito de permanecer no país, entretanto, esses casos são frequentemente fracassados, uma vez que a fiscalização em alguns territórios é bem rígida e estruturada.


Após essa breve explicação sobre como obter a dupla cidadania e quais regras normalmente devem ser seguidas, iremos falar sobre um país específico: a Itália.


Dupla Cidadania Italiana e suas vantagens.


A dupla cidadania italiana é uma das mais fáceis de conseguir, isso porque o país utiliza o método jus sanguinis, que foi citado anteriormente. Uma coisa muito importante para mencionar, é que nessa maneira de obter a dupla cidadania não existe limite de geração. O primordial é que, na sua família, exista alguém que tenha a ascendência italiana.


As vantagens em ter esta cidadania são diversas, como por exemplo, poder trabalhar na Europa, ter acesso ao continente que tem a melhor qualidade de vida do mundo e poder viajar para mais de 150 países sem precisar do visto, ou seja, suas viagens se tornam menos demoradas e/ou burocráticas. Além disso, este processo permite que a pessoa possa morar nos países da Europa, pois ele é, de fato, um cidadão europeu.


Outra curiosidade importante é que, a partir do momento em que você se torna um cidadão italiano através da aquisição da dupla cidadania, a sua descendência pode ser passada adiante, assim dizendo, seus filhos e netos também terão a oportunidade de usufruir dos benefícios citados acima. Não é incrível?


Como obter a Dupla Cidadania Italiana?


Mas, afinal, como eu posso conseguir esses benefícios? Como saber que tenho direito a dupla cidadania italiana? Bom, primeiramente, é necessário que atenda um dos requisitos iniciais, que são:


● ser descendente de cidadãos italianos;

● casar com cidadão italiano ou cidadã italiana;

● morar legalmente na Itália há pelo menos quatro anos.


Depois disso, a fase mais burocrática se inicia. Você terá que apresentar documentos como: certidão de nascimento, certidão de casamento, certidão de óbito dos ascendentes caso eles tenham falecido e seus documentos pessoais. Existem diversas especificações que devem estar incluídas nestes documentos e isso pode confundir ou desesperar o requerente, mas não desanime. O indicado é que, na circunstância de insegurança, é bom que o cidadão recorra a pessoas especializadas no assunto, assim, não existirá perca de tempo ou dinheiro.


Ao término de todo esse processo, seus benefícios serão disponibilizados e você pertencerá a duas nações. Não podemos esquecer, entretanto, que o cidadão passará a ter dois direitos e deveres para seguir, como foi mencionado no início do artigo. Obedecer às leis e trazer benefícios ao país no que você irá se destinar é crucial para a permanência no mesmo. Lembre-se de ter um bom planejamento, e como diz um dos valores da XPORT Jr., tenha sempre coragem para enfrentar desafios!


Como a XPORT Jr. pode lhe ajudar a obter a sua Dupla Cidadania Italiana?


A XPORT Jr. é uma empresa júnior de consultoria e suporte internacional que tem como objetivo principal entregar serviços com excelência e comprometimento. Nós oferecemos serviços de consultoria para a retirada de dupla cidadania, além de ser uma empresa que tem especialização e experiência na área. Podemos ajudar a você e a sua família a obter os benefícios de ser um cidadão europeu. Além disso, temos outros serviços que estão disponibilizados em nosso site. Contate-nos para mais informações!

80 visualizações
contato.xportjr@gmail.com
Rodovia BR 465, Km 7 - ICHS, UFRRJ, Seropédica
CNPJ: 20.994.947/0001-72
  • Facebook
  • Instagram
  • LinkedIn