Buscar
  • Pedro Neto

Coisas que você (ainda) não sabe sobre Dupla Nacionalidade!

Atualizado: Set 18



Se você tem o sonho de morar fora do país, tem família no exterior ou é descendente de estrangeiros certamente já tem algum conhecimento sobre a Dupla Nacionalidade. Aliás, fazer parte de duas pátrias ao mesmo tempo pode ser de grande ajuda quando se almeja estudar, trabalhar, morar ou simplesmente visitar outro país.


Se esse é o seu perfil, não deixe de acompanhar o compilado de curiosidades separado por nossa equipe e saiba o que muitas pessoas não sabem – mas queriam saber – sobre esse assunto. Vamos lá?


O passaporte tem mais poder do que você imagina!


Todos sabemos as facilidades que a Dupla Cidadania (como também é chamada em alguns casos) concede para uma pessoa que transita entre seus dois países. Isso, pois ela faz parte ao mesmo tempo de ambas as nações, podendo ir e vir sem vistos ou maiores procedimentos burocráticos.


O que poucos sabem, porém, é que existe uma enorme gama de outros países para os quais ganhamos o direito de viajar sem vistos - dependendo do país que adquirir sua cidadania. Isso só é possível pelos acordos diplomáticos entre os países.


Então, um brasileiro que obtiver a dupla cidadania italiana ganha não só a possibilidade de viajar para a Itália e União Europeia sem complicações: existe a possibilidade de ir para o Japão, Canadá, Estados Unidos, Bangladesh, Kiribati e Gâmbia (entre outros países) sem a necessidade de solicitar um visto – o que pode ser um processo bem caro e demorado.


Curiosidade adicional!


Você pode acompanhar a lista de países pra os quais você pode viajar com sua Dupla Nacionalidade no site Passport Index (https://www.passportindex.org/): a plataforma permite comparar seus dois passaportes em tempo real! Assim você pode descobrir para quais lugares do mundo poderá ir sem se preocupar! Legal, não é?

Ter dupla nacionalidade te deixa mais inteligente?


Os benefícios de pertencer a dois países ainda se desdobram para a área acadêmica! Existe uma série de oportunidades ao redor do mundo que se aplicam somente a determinados países. Isso se dá por diversos acordos entre grupos de universidades, países e até mesmo organizações internacionais.


Ter a dupla nacionalidade, nesses casos, pode abrir portas para uma formação acadêmica de ponta: se torna possível não só acessar as grandes universidades do mundo, mas também ter descontos consideráveis com a instituição de ensino.


Por exemplo, se você é teuto-brasileira(o) – tem a dupla nacionalidade alemã – pode ter acesso a diversos programas de estudo tanto na Alemanha e União Europeia quanto com qualquer universidade que tenha celebrado acordos de cooperação com o governo alemão.


A área acadêmica é uma das pouco aspiradas quando se deseja obter outra cidadania, mas é somente uma das diversas facilidades que podem ser usadas a favor de sua qualidade de vida - como trabalho, empreendedorismo, lazer, entre tantas outras esferas.

Atribuição? Aquisição? Faz diferença?


Outro ponto que você provavelmente já ouviu falar é a diferença entre os meios de obtenção de uma nacionalidade, sendo eles por atribuição ou por aquisição. Parece algo muito elementar (e, de fato, é), mas você já se questionou sobre as implicações de cada um deles?


Recordando um pouco, é possível adquirir a nacionalidade por atribuição quando há um vínculo sanguíneo com o referido Estado, seja por nascimento ou por descendência. As demais formas de aquisição, como casamento ou admissão no território permanentemente, pertencem à categoria de aquisição.


Porém, poucas pessoas sabem que, em via de regras, a nacionalidade só é transmitida quando adquirida por atribuição. Ou seja, se você é descendente de portugueses, pode requerer sua dupla nacionalidade portuguesa independentemente do grau de descendência, já que seu antepassado nasceu em Portugal (e passou esse vínculo a diante para seus descendentes).


Por outro lado, ainda no caso português, se você morar durante mais de 6 anos legalmente no país, conseguirá sua nacionalidade por aquisição. Nesse exemplo, se você voltar ao Brasil e tiver um filho, não será transmitida a nacionalidade a ele, já que não existe um vínculo sanguíneo entre você e Portugal.


Essa diferença se dá principalmente pelos princípios da consanguinidade e nascimento frente à simples vontade de pertencer a uma nação. Ou seja, é muito importante determinar o viés pelo qual será reclamada sua dupla nacionalidade, já que ambos geram diferentes desdobramentos.


A importância no processo que poucos falam...


Falamos de passaporte, meios de obter a dupla nacionalidade, direitos e benefícios, mas existe outro ponto pouquíssimo abordado nesse tema: a segurança no processo! Será que existe uma forma de ter mais segurança nos procedimentos e evitar confusões desnecessárias?


Com certeza, existe a função dos órgãos estrangeiros em dar entrada no requerimento e executar os demais procedimentos burocráticos. Porém, não é incomum que o requerente se confunda com tantos documentos, leis e mesmo burocracias inerentes ao processo – de fato, são mais complicados para quem não tem experiência.


Para isso, existem empresas que auxiliam as pessoas na retirada da dupla nacionalidade, o que evita erros, atrasos e, principalmente, gastos adicionais. Além da própria segurança, existe a praticidade, conforto e apoio extra durante o andamento do processo.


A XPORT Jr. é uma dessas empresas: somos especializados no âmbito internacional e já auxiliamos diversos brasileiros e brasileiras a conseguir a tão sonhada dupla nacionalidade! Além disso, fomos avaliados com a nota máxima por 98% de nossos clientes em 2019!


Se você gostaria de dar entrada no processo de forma segura, eficiente e evitando erros, pode ficar à vontade! Clique aqui para falar com nossa equipe! É simples e fácil: a oportunidade perfeita para falar com quem entende do assunto gratuitamente!

81 visualizações
contato.xportjr@gmail.com
Rodovia BR 465, Km 7 - ICHS, UFRRJ, Seropédica
CNPJ: 20.994.947/0001-72
  • Facebook
  • Instagram
  • LinkedIn