Buscar
  • Deborah Monteiro

Brasil e China: como aproveitar essa relação comercial para impulsionar seu negócio

Atualizado: Set 1



A relação comercial entre Brasil e China não é de hoje. Há mais de dez anos, o país asiático tem sido o principal parceiro comercial das terras tupiniquins: enquanto a China tem sido o principal destino das exportações brasileiras, o Brasil tem sido uma das principais fontes de investimentos chinesas.


Desde o boom das commodities – no início dos anos 2000 - que ocorreu no mesmo período em que a China foi declarada como uma potência comercial, houve um aumento na demanda por matéria-prima para a produção de manufaturas chinesas. Tornando, assim, o Brasil um dos principais fornecedores desses produtos.


Em julho de 2020, a balança comercial brasileira registrou um superávit recorde para o mês,

desde o início da série histórica, em 1989. Enquanto as exportações somaram, ao todo, US$ 19,56 bilhões, as importações fecharam em US$ 11,50 bilhões. O principal fator para esse resultado foi o aumento da demanda dos produtos nacionais por parte do mercado asiático, majoritariamente representado pela China.


Nesse contexto, seria possível aproveitar o embalo dessa aliança comercial para impulsionar seu negócio?


“O sucesso das commodities brasileiras para o mercado chinês”


Se você sonha em ultrapassar fronteiras com seu negócio, saiba que as commodities brasileiras representam um alto índice de competitividade dentro do mercado Chinês.


Só no ano de 2018, 3.600 empresas brasileiras registraram 80 mil declarações de exportação para a China, no valor US$ 63,93 bilhões, que correspondeu a 26,7% da totalidade das exportações naquele ano, como foi divulgado pelo portal do Ministério da Economia.


Entre os meses de junho de 2019 e 2020, de acordo com o Indicador de Comercio Exterior (Icomex), as commodities nacionais somaram 70% das vendas externas e registraram um aumento de 10,5%, no período. Os resultados do período registraram, também, um aumento de 53,1% nas compras chinesas de produtos nacionais.


Segundo dados do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), entre os principais produtos nacionais vendidos, estão: Soja (42%); Óleos brutos de petróleo ou de minerais betuminosos, crus (18%); Celulose (4%); e Ferro-gusa, spiegel, ferro-esponja, grânulo e pó de ferro ou aço e ferro-ligas (1,8%).


Apesar de parecer que só as grandes empresas teriam espaço no mercado chinês, os pequenos e médios empreendedores também conseguem conquistar seu lugar no “coração” dos consumidores locais.


“Com uma classe média cada vez mais disposta a consumir produtos diferenciados, artigos de alto valor agregado, como aplicativos, alimentos orgânicos e vestuário com um “toque brasileiro” (como moda praia, por exemplo), são apontados como potenciais sucessos no mercado asiático” afirma Gilberto Campião, consultor do Sebrae-SP, ao portal do Pequenas Empresas & Grandes Negócios.


“As manufaturas chinesas são reconhecidas por seu baixo custo”


Caso seu interesse seja importar os produtos chineses para revender ou fortalecer seu empreendimento, saiba que na China também há uma ótima oportunidade para você. Apelidada de “fábrica do mundo” e conhecida pelo baixo custo de seus manufaturados, a China é responsável pela fabricação, integral ou parcial, de boa parte dos produtos comercializados no mundo.


Se antes era associada aos baixos preços de seus produtos, que eram automaticamente relacionados à má qualidade ou à cópia de tecnologias estrangeiras, hoje o país tem investido bastante em inovação e automação. Entretanto, apesar de sua busca por qualificação de mão-de-obra e na melhoria de seus produtos, os manufaturados chineses ainda apresentam alto grau de competitividade por serem produzidos em larga escala.


Ainda que os manufaturados voltados às empresas de grande porte dominem a relação comercial entre Brasil e China – a exemplo das plataformas, embarcações e outras estruturas de grande porte, como reportam os dados do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC) – também há vantagens para as empresas de pequeno e médio portes, visto que, apesar do risco de cobrança de impostos alfandegários, a importação pode sair ainda mais barata do que se compradas das indústrias nacionais, que possuem mão de obra mais cara e alta carga tributária. Deste modo, importações vindas da China podem ser ainda mais vantajosas – principalmente para negócios do tipo e-commerce - já que o baixo custo dos produtos podem converter-se em ótimas porcentagens de lucro.


Uma curiosidade interessante é que, duas vezes ao ano – pelo menos até o ano passado, antes da pandemia da Covid-19 – costumam ocorrer feiras de exposição comercial multissetorial, chamada Canton Fair. Sediada na China, a Canton Fair costuma ser o destino de quem está interessado em importar, exportar, ou saber o que há de novo no mercado asiático. Lá são encontrados produtos dos mais diversos tipos, desde artigos de tecnologia, artesanatos, brinquedos à vestuários.


“Estabelecer relações com o comércio internacional exige planejamento”


Se você chegou até aqui e continua interessado(a) em estabelecer uma relação comercial com a China, tenha em mente que um bom planejamento é imprescindível para diminuir os riscos de prejuízo.


Estudar sobre o mercado em que está ou irá se inserir, conhecer os fornecedores e os possíveis compradores, bem como estar atento a todo passo a passo burocrático que envolvem o processo de importação e exportação, são tópicos fundamentais os quais devem guiar a sua pesquisa.


“Planejamento internacional com conforto e comodidade”


E é pensando no seu conforto e comodidade que a XPORT Jr. oferece serviços de Análise de Mercado Internacional, Planejamento de Importação, Planejamento de Exportação e Prospecção de Mercados.


A XPORT Jr. é uma empresa de consultoria e suporte internacional, que tem como objetivos principais a qualidade do serviço e o comprometimento com os resultados, e está a disposição para realizar o seu sonho de ultrapassar fronteiras com o seu negócio. Caso tenha se interessado, entre em contato conosco, que estaremos aqui para responder quaisquer dúvidas!

36 visualizações
contato.xportjr@gmail.com
Rodovia BR 465, Km 7 - ICHS, UFRRJ, Seropédica
CNPJ: 20.994.947/0001-72
  • Facebook
  • Instagram
  • LinkedIn