Buscar
  • Deborah Monteiro

As Exportações De Açaí: Conheça a Rota Internacional Do Ouro Roxo Amazônico



Não é de hoje que o açaí é um queridinho nacional. Em forma de sobremesa, como acompanhamento para pratos salgados, além de servir como ingrediente para receitinhas fit, a fruta amazônica demonstra um grande potencial de versatilidade, capaz de atender aos mais variados públicos. Isto pode explicar sua crescente demanda interna e externa, colaborando, assim, para seu sucesso nas exportações, o que você verá ao longo deste artigo.


Além de ser um alimento versátil, há alguns anos, o açaí foi classificado como um “superalimento”, por apresentar um arsenal de vitaminas, aminoácidos, ser um excelente captador de radicais livres e ainda possuir um excelente potencial antioxidante. Levando, assim, a uma maior adesão da fruta no setor farmacêutico e de cosméticos, além do alimentício.


Logo no início dos anos 2000, com a popularização do açaí em território nacional, uma dupla de surfistas americanos caiu nos encantos do nosso roxinho e teve a ideia de exportá-lo para seu país de origem. Iniciando, dessa forma, uma nova jornada da fruta para além das fronteiras amazônicas e atingindo, atualmente, uma exportação global, presente em quase todos os continentes.


Além disso, a busca externa pelo açaí e suas respectivas exportações também foi, e continua sendo, fomentada, também, por um mercado consumidor formado por brasileiros que moram no exterior e desejam consumir produtos típicos e originais de sua terra. A este tópico você pode conhecer mais neste artigo aqui, que fala sobre o mercado da saudade.


Enfim, “desse modo, podemos concluir que o mercado de açaí, principalmente o externo, é um mercado potencialmente em expansão devido ao apelo de alimento funcional por seu reconhecido poder antioxidante, e a inserção em cosméticos e formulações alimentícias como um ingrediente orgânico, influenciando positivamente na produção nacional de frutos.” – afirmou a Embrapa, em uma publicação no ano de 2016. Ademais, o fato de ser um produto tipicamente brasileiro colabora para a exportação, tendo em vista um mercado crescente de brasileiros no exterior.


Visto Tudo Isto, Confira a Seguir Os Principais Destinos Do Ouro Roxo Amazônico:


1 – Estados Unidos


Sendo o primeiro destino internacional do açaí, os Estados Unidos continuam sendo o principal consumidor das exportações brasileiras da fruta.


O país possui um público que busca por uma alimentação mais saudável e por isso ele tem sido cada vez mais incorporado em restaurantes e lanchonetes especializadas em alimentos práticos e rápidos, além, é claro, dos já conhecidos suplementos de academia e das receitinhas fit.


Só no ano de 2018, os Estados Unidos foram responsáveis por receber 40% das exportações brasileiras, cerca de mil toneladas, movimentando, assim, em torno de US$ 2,7 milhões.


2 – Japão


Por muito tempo, os Estados Unidos e o Japão recebiam quase a totalidade de açaí exportado pelo Brasil. No país asiático, a fruta fez bastante sucesso entre os locais e passou a ser conhecida como a “super fruta do Amazonas”.


Com a fama de favorecer a saúde e a beleza das pessoas, o açaí em pó, em polpa, sucos, além do tradicional sorvete, são os que mais fazem sucesso entre os consumidores. Por lá, o sucesso do roxinho é tão grande, que até foi criado o “Dia do Açaí”, em homenagem ao dia que os imigrantes japoneses chegaram oficialmente à Belém, no Pará, em 1929, e iniciaram a prática agrícola na região, que é famosa pela produção de açaí.


Outra curiosidade é que, em 2003, uma empresa japonesa patenteou o nome açaí, obrigando a quem quisesse exportar a fruta a pagar royalties ou a inventar outro nome. Entretanto, em 2007, a patente foi derrubada após a mobilização de ONGs e do governo brasileiro.


3 – Austrália e a União Européia


Além dos Estados Unidos e Japão, o açaí também conseguiu encantar os australianos e europeus.


De acordo com a reportagem de 2019, do portal G1, a Austrália, seguida da Alemanha, Bélgica, França, Holanda e Portugal, compõem a lista dos 10 países que mais recebem as exportações do nosso açaí no mundo.


Também com um público que busca um estilo de vida mais saudável, atualmente esses países contam com franquias que vendem produtos feitos da fruta, a fim de atender a demanda dos consumidores.


Um fato curioso é que assim como no Japão, o Brasil também precisou entrar com pedido de anulação de patente na União Européia, em 2006. Desta vez, uma empresa alemã queria se apropriar do nome açaí e registrar-se junto ao Instituto de Harmonização do Mercado Interno (IHMI), o que impediria outras empresas de exportarem ou se inserirem no bloco europeu. Tenso!


Panorama Internacional


Anteriormente a fruta era exportada de maneira generalizada, utilizando uma NCM (Nomenclatura Comum do Mercosul) agrupada. Porém, foi em 2016 que o açaí recebeu uma NCM própria. Por ser recente e pouco divulgada, esta ainda não é muito utilizada pelos exportadores do produto. Por essa razão, os valores relacionados à exportação mostram-se defasados em relação à movimentação real, pois grande parte do volume exportado ainda está sendo registrada.


Entretanto, além dos países citados, sabe-se que o açaí já é consumido em mais de 30 países. E, de acordo com a base de dados do MDIC (Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior), de 2014, cerca de 54,4% de todo açaí exportado é enviado por empresas de pequeno e médio porte.


Outro dado importante para a análise de introdução do produto no cenário internacional, é que de janeiro a maio de 2019, as exportações de açaí de todo o país somaram US$ 15,5 milhões, conforme levantamento do Centro Internacional de Negócios da Federação das Indústrias do Pará (CIN/Fiepa).


Como a XPORT Pode Te Ajudar


Caso você, leitor, esteja interessado em atravessar fronteiras com o seu negócio de açaí, saiba que ter um bom planejamento, além de conhecer os hábitos de consumo dos países desejados, bem como todo o passo a passo burocrático para a exportação, são essenciais para diminuir os riscos ligados ao processo de exportação e se consolidar como uma opção entre os principais importadores deste produto brasileiro.


E é pensando nisso que a XPORT Jr., empresa especializada em soluções internacionais, oferece serviços de análise de mercado internacional, planejamento de exportação e prospecção de mercados, para que você possa iniciar seu processo de exportação de uma forma mais segura e efetiva.

Caso tenha interesse ou quaisquer dúvidas, clique aqui e entre em contato conosco. Estamos à sua disposição!

1,189 visualizações0 comentário